Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


Barra lateral

SUMÁRIO


INÍCIO

ACESSIBILIDADE

APRESENTAÇÃO

PREFÁCIO

INTRODUÇÃO

TRABALHO ACADÊMICO

ARTIGO CIENTÍFICO

PROJETO DE PESQUISA

CITAÇÕES

REFERÊNCIAS

NOTAS DE RODAPÉ

INSTRUÇÕES PARA ENTREGA DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

REFERÊNCIAS

GLOSSÁRIO

APÊNDICE A — ESCOPO DAS NORMAS ABNT APLICADAS A TRABALHOS ACADÊMICOS

ANEXOS


DOCUMENTOS MODELO

Normaliza IFB - 2ª Edição (versão PDF)


Comissão de Elaboração

citacoes

Desenvolvimento

CITAÇÕES

De acordo com a NBR 10520 (ABNT, 2002), citação é a forma de fazer menção a informações retiradas de outras fontes (livros, revistas, etc.). São informações ou ideias extraídas de outras fontes a fim de complementar o estudo ou reforçar um conhecimento descoberto e/ou formulado por outro indivíduo. O objetivo de utilizar a citação num trabalho acadêmico revela a necessidade de demonstrar que o conhecimento é construído por meio da uma cadeia de informações que estão articuladas e, ao citar uma outra fonte, contribuindo, dessa forma, para a fundamentação do argumento.

A fonte da qual foi retirada a informação deve ser citada obrigatoriamente, respeitando-se os direitos autorais, uma vez que, a violação desses configura o crime de plágio que está previsto no artigo 184 do Código Penal (BRASIL, 1940).

Do ponto de vista das regras gerais, a indicação da fonte é feita pelo sobrenome da autoria, pela instituição responsável ou título incluído na sentença, indicando-se a data entre parênteses e, se a citação for direta, indica-se a(s) página(s). Quando estiver entre parênteses, a fonte é grafada em letras maiúsculas.

Exemplos:

Para demonstrar a importância da administração, Magalhães (2008, p. 15) enfatiza que a gestão escolar não é baseada apenas em conceitos abstratos.

“Gestão é técnica, tem metodologia própria. Gestão não é somente bom senso nem experiência; gestão se aprende, se estuda e se sistematiza!” (MAGALHÃES, 2008, p. 15).

As supressões, interpolações, comentários, ênfase ou destaques devem ser indicados no seguinte modo:

  • Supressões: [...]

Exemplo:

“O guia de turismo […] deve assumir com propriedade a importante posição de liderança que seus passageiros esperam.” (CAMPOS; SERPA, 2010, p. 27).

  • Interpolações, acréscimos ou comentários: [ ]

Exemplo:

“Evento pode ser definido como qualquer acontecimento [podendo ser caracterizado como um projeto] que desperta interesse especial.” (BORBA, 2008, p. 14).

  • Ênfase ou destaque: grifo, negrito ou itálico.

Exemplo:

“A história da educação amplia a memória e a experiência, o leque de escolhas e de possibilidades pedagógicas.” (CAMBI et al., 1999, p. 13, grifo nosso).

Deve-se adotar um padrão quanto ao uso do destaque (grifo, negrito ou itálico), ou seja, ao utilizar o negrito como destaque tipográfico, a recomendação é manter o recurso para todos os realces do texto.

As expressões “grifo nosso” e “grifo do autor” estão ligadas a partes destacadas do texto. A expressão grifo nosso é um recurso utilizado por quem está redigindo o texto e deseja enfatizar alguma parte do texto. Já a expressão grifo do(a) autor(a) está ligada a uma menção ao destaque presente na obra que está sendo citada.

Exemplos:

“As árvores de conhecimentos propõem uma verdadeira gramatização do reconhecimento dos saberes.” (LÉVY, 1996, p. 91, grifo nosso).

“Evocarei agora não mais a virtualização do conhecimento pela comunidade científica, mas a do reconhecimento dos saberes e das competências pela sociedade.” (LÉVY, 1996, p. 90, grifo dos autores).

As citações podem ser diretas (transcrições literais do texto) ou indiretas (livres) e podem aparecer no texto ou em notas de rodapé.

Seção anterior Próxima seção

citacoes.txt · Última modificação: 19/09/2022 09:28 por barbara.silva